Uncategorized
Tendência

PCDF: operação natal seguro

A Polícia Civil do DF, por intermédio do Departamento de Polícia Circunscricional, promove, desde o último final de semana, a Operação Natal Seguro. O objetivo é reprimir a criminalidade em todas as regiões do DF, em razão das datas festivas de fim de ano, onde há uma maior circulação de pessoas, valores e mercadorias nas ruas, ocasionando um aumento de crimes, principalmente patrimoniais. 

“A primeira fase da operação foi um sucesso”, afirma o diretor do DPC, delegado Jeferson Lisboa. As ações que ocorreram nas regiões de Ceilândia, Samambaia, Santa Maria, Recanto das Emas e Gama — cidades onde há uma maior incidência criminal — resultaram em um saldo bastante positivo.


Foram realizadas diversas prisões em flagrante e em cumprimento a mandados de prisão; apreensões de menores com mandado de busca; apreensões de drogas e armas de fogo, inclusive de uso restrito, e de objetos produto de receptação. “Somente na última sexta-feira, em Ceilândia, contabilizamos mais de 400 abordagens de suspeitos”, destaca Lisboa.
Durante os três dias da operação — que acontece aos fins de semana, entre sexta e domingo, a partir das 20 horas até a madrugada —, serão mobilizados 270 policiais civis, que irão trabalhar em equipes, sob a coordenação de delegados de polícia das delegacias circunscricionais das áreas de atuação. Em cada dia, serão mobilizados 90 policiais, de vários departamentos da PCDF, que estarão nas ruas até a véspera do Natal.

“Estima-se um aumento desse efetivo policial a partir do dia 30 deste mês, por conta da proximidade das festas natalinas”, finaliza o diretor do DPC.
Ao final da Operação Natal Seguro, a Direção do DPC irá apresentar um balanço das ações realizadas, com o número de prisões e apreensões efetuadas durante o respectivo período.


Assessoria de Comunicação/DGPC

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios